SECC cede prédio histórico da Biblioteca Mario Lobo, em Paranaguá, para Saúde
20/05/2021 - 14:11

A Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura vai disponibilizar o imóvel que já abrigou a Santa Casa da cidade, em Paranaguá, para a Secretaria de Estado da Saúde.

A proposta é que o prédio histórico, onde está localizada a Biblioteca Mário Lobo, volte a funcionar como um equipamento da área da saúde nesse momento em que o enfrentamento à pandemia exige estruturas maiores e mais organizadas.

O edifício foi transformado na primeira filial da Biblioteca Pública do Paraná (BPP) em 2013, quando recebeu um acervo de cerca de 10 mil volumes e passou por adaptações para atender o público. Em 2018, no entanto, o prédio foi fechado para um processo de reformulação.

A Biblioteca Mário Lobo, desde então, passou a funcionar na Casa Brasílio Itiberê, por meio de uma parceria com a Prefeitura Municipal de Paranaguá. A troca do espaço não impediu que a Biblioteca mantivesse todos os seus projetos e seu acervo à disposição da comunidade — até a chegada da pandemia, quando precisou ser fechada de acordo com os protocolos de segurança previstos nos decretos municipais e estaduais.

Segundo o secretário da Cultura de Paranaguá, Harrison Camargo, a prefeitura do município entende as necessidades demandadas pela Saúde, especialmente no período de pandemia. “A ampliação dos serviços de saúde é necessária e tem total apoio da administração municipal. A comunidade não vai deixar de usufruir dos serviços tão relevantes da primeira sucursal da Biblioteca Pública do Paraná, a Biblioteca Mario Marcondes Lobo. Ela continuará funcionando nas dependências da Casa de Cultura Brasílio Itiberê, espaço cultural da Prefeitura de Paranaguá de grande relevância em todo o Estado”, reforçou.

Nova destinação

O espaço, ao lado do Hospital Regional do Litoral, deverá integrar a proposta de um Ambulatório Médico de Especialidade (AME). Embora hoje esteja vinculado às atividades da cultura, a possibilidade de ampliar a oferta de serviço de saúde, como um braço hospitalar, especialmente com atendimentos complementares, é vista como importante para a Secretaria da Saúde. "Estamos trabalhando para que a gente otimize essa estrutura para mais um reforço na saúde, numa proposta de outros serviços, mas que estejam vinculados também ao hospital", afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Últimas Notícias