Nova edição do Cândido investiga o universo das séries inspiradas em livros
29/09/2020 - 14:15

“O formato das séries de TV é perfeito para a adaptação de livros. Com vários capítulos que se estendem por horas, elas têm mais espaço e mais fôlego do que o cinema e assim não precisam espremer centenas de páginas de leitura num filme de duas horas.” Esta é a tese que norteia o especial de capa da nova edição do Cândido, assinado pelo jornalista Irinêo Baptista Netto. Em um misto de ensaio e reportagem, Baptista Netto aborda o universo das adaptações literárias para a televisão a partir de programas consagrados (The Handmaid’s Tale, Game of Thrones) e novidades dos serviços de streaming (Normal People, Nada Ortodoxa). O material ainda traça paralelos entre as séries e os antigos folhetins publicados em jornais e mostra livros que foram eclipsados pelo sucesso de suas versões televisivas.

Outros destaques do Cândido 110: artigo de Maria Valéria Rezende na coluna Pensata, entrevista com Joca Reiners Terron (concedida ao jornalista Jonatan Silva), quadrinhos de Bruna Maia, ensaio de Slavoj Zizek sobre a pandemia da Covid-19 (com tradução de Artur Renzo), fotos de Wagner Melo na seção Cliques em Curitiba, poemas inéditos de Bruno Brum e um resgate da faceta literária do chef e apresentador de TV Anthony Bourdain (1956-2018) — assinado pelo jornalista Luiz Rebinski. Arte da capa: Felipe Mayerle.

Em razão do fechamento temporário da Biblioteca Pública do Paraná (que segue orientação do Governo do Estado para o enfrentamento ao coronavírus), a distribuição de exemplares impressos do Cândido está suspensa até o retorno das atividades da instituição. O jornal pode ser lido em seu novo site.

Últimas Notícias