Poema | Altair Cirilo dos Santos

A estrutura


A estrutura me induziu à compostura.

Me seduziu com sua estranha formosura.

Como aranha me prendeu ensinou-me sua doçura.

No entanto, perdeu seu tempo com tanto encanto:

Minha alma germinou em inversa arquitetura.


Altair Cirilo dos Santos nasceu em 1965, em São João do Caiuá (PR). Escreve desde a adolescência, dedicando-se à poesia e ao conto. Participou de diversos concursos nacionais, obtendo premiações e classificações, com destaque para o FEMUP — Festival de Música e Poesia de Paranavaí. Concluiu os cursos de Letras e Direito. Em 1985 ingressou na Polícia Militar do Paraná, exercendo atualmente a função de Sargento no Pelotão de Radiopatrulha do 8º Batalhão de Polícia Militar de Paranavaí. Autor, entre outros, do livro de poemas Viagens (2012). É membro fundador da Academia de Letras e Artes de Paranavaí, onde reside.

Ilustração: Lalan Bessoni