Juízos | Zulmira Ribeiro Tavares
18/09/2017 - 03:00

O amor é essa intrépida
imaginação da carne
essa carne destemida
que se julga autora.

Essa vigilância que aguarda
no recuo,
pronta para o salto.

O amor é o salto
o vértice de um pensamento
que por demais repleto
de mundo percebido pela fresta
perde os seus limites de conceito nítido:
escorre.

O amor é a perda do mundo,
o sal e a água chorados
pelo outro lado dos olhos:
o lado do impulso e do arremate
o lado que celebra as normas.

O amor é o bravo
destemido riso
de toda a epiderme rindo
perdidamente
da imaginação traída.

Foto
   Foto: Juliana Stein


Zulmira Ribeiro Tavares é contista, romancista e poeta. Publicou, entre outros livros, Termos de Comparação, O japonês dos olhos redondos, O nome do bispo, O mandril e Joias de família.