Poesia | Prêmio Biblioteca Digital
29/01/2021 - 12:54

Leia três poemas do livro Não Há Dezembro Neste Breu, de Alexandre Gaioto, segundo colocado no concurso promovido pela BPP e disponível gratuitamente em e-book

nao ha dezembro
Clique na imagem para baixar o livro

o mar está morto

tive o poder de salvar almas

absolvi dúzias de pecadores

reintegrei órgãos aos mutilados

só não andei sobre as águas

porque os mares secaram

há séculos

o mar está morto

e os rios

as cachoeiras

e seus afluentes

são buracos ornados pelos corpos

em avançado estado de decomposição

restos de carne devorados por larvas moscas

que se devoram uns aos outros na acidez da tragédia

tive o poder é verdade

de trazer todos de volta

inclusive a mim

mas nada fiz

a não ser seguir em frente

tropeçando nas catacumbas escancaradas

 

fraterno

de nada adiantam as linhas de sêneca sobre a ira

e daí que sócrates não revidou o coiceteador?

a minha face jamais sorrirá ao segundo golpe

ofereça a sua quando bem quiser se isso te trouxer paz

não para mim não

como diabos ser fraterno se o ódio é eterno?

 

amanhã

amanhã foi explícito

e de vez em quando

aumento o som do propósito

para que o vizinho não desconfie

que estou chorando compulsivamente

amanhã foi eterno

guardo todos os detalhes

sou capaz de reproduzir

durante as próximas quatro décadas assoviando

cada acorde emitido pelos seus ombros

amanhã foi lírico

e nunca nenhum perdão será permitido

 

Alexandre Gaioto é formado em Jornalismo (Unicesumar) e Letras (UEM) e mestre em Estudos Literários (UEM). Atua como jornalista e já colaborou com os jornais Correio Braziliense, Jornal do Brasil, Zero Hora, Gazeta do Povo, O Estado do Paraná, Folha de Londrina, Metro, Cândido e com as revistas Cult e Helena. Participa da obra 101 Poetas Paranaenses — Antologia de Escritas Poéticas do Século XIX ao XXI, editada pelo selo Biblioteca Paraná.

Faça o download dos outros livros vencedores do Prêmio Biblioteca Digital aqui

Últimas Notícias