POEMA | Tarso de Melo
21/12/2021 - 13:38

Destino

 

as ruas largas de uma cidade pequena

as menores ruas de uma cidade imensa

 

as ruas sem saída, escadas sem destino

nada disso importa, nada disso, nada

 

ninguém sabe bem o que significa

a palavra destino para as três árvores

 

espantosas que insistem em crescer

e brilhar nos arredores da funerária

 

nenhum poema resolve o mistério

e o sol que arde tampouco parece

 

se importar com nosso frágil destino

(toda manhã alguém desiste de seguir

 

o mesmo caminho do dia anterior

toda manhã alguém promete não voltar

 

alguém se distrai com o grito do carro

ou se entrega às armadilhas da calçada

 

alguém se contorce para evitar um oi)

vem água de onde dizem que deus vive

 

 

Tarso de Melo é advogado, professor, poeta e ensaísta. Publicou Rastros (martelo casa editorial, 2019) e organizou Sobre Poesia, Ainda: Cinco Perguntas, Cinquenta Poetas (Lumme, 2019), entre outros livros. Doutor em Filosofia do Direito, atualmente é pós-doutorando na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo.