Retrato de um artista: Mario Quintana

Por Walmir Americo Orlandeli



Mario Quintana nasceu em Alegrete (RS), em 30 de julho de 1906. Filho do farmacêutico Celso de Oliveira Quintana e de Virginia de Miranda Quintana. Aos 20 anos, foi trabalhar em Porto Alegre, na Livraria do Globo. Depois de vencer um concurso de conto promovido pelo Diário de Notícias, passa pela redação de O Estado do Rio Grande do Sul, publica poemas na Revista do Globo e, em 1953, ingressa no Correio do Povo. Em 1934, é publicada sua primeira tradução: Palavras de sangue, de Giovanni Papini. Seu primeiro livro de poesia, A rua dos cataventos, foi lançado em 1940 e teve ótima repercussão de crítica e de público. A seguir, publicaria, entre outros, os livros Canções (1946), Espelho mágico (1948) e Quintanares (1976). Faleceu em 1º de maio de 1994.

Walmir Americo Orlandeli é cartunista e ilustrador. É co-autor do livro Humor pela paz e a falta que ela faz. Vive em São Paulo (SP).