4 Poetas Paranaenses | Rodrigo Madeira

Ainda em 2016, a curitibana Kotter Editorial e a paulistana Ateliê Editorial lançam a série Gralhas Raras, com livros inéditos dos poetas paranaenses Rodrigo Madeira, Adriano Scandolara, Marcos Pamplona e Guilherme Gontijo Flores. O Cândido publica alguns poemas que fazem parte das obras.



EXERCÍCIOS BANAIS 2

há lugares onde a saudade, não fosse ela inopinada
e irrecusável, se exerce com método:
nos bancos de praça, pelas janelas
do quinto ao sétimo andar, diante do mar
nos alpendres dos sobrados, no interior do goiás
dentro dos ônibus interestaduais
e nas penitenciárias.

há lugares onde a saudade, não fosse ela inopinada
e irrecusável, não encontra passagem:
na rua XV do zênite, no pega-pra-capar do trânsito
na fila do banco, pelas escadas carregando compras
em frente aos muros pichados, nas lojas de sapatos
celulares e ares-condicionados
dentro de túneis, elevadores e mictórios.



ANIVERSÁRIOS

[recortados do noticiário]
a)
não sei se ouvi
direito
a porta do
banheiro
entreaberta
(a tevê
falava
de um
eslavo
talvez
o mais velho
do mundo) e ouvi
(mas

não tenho certeza)
um senhorzinho
da cracóvia ou
sei lá
de que canto

à inevitável
pergunta
dizer
“o segredo

é continuar respirando”

b)
misao okawa quando
perguntado
se estava feliz por seus
116 anos respondeu

“mais ou menos”





Rodrigo Madeira nasceu em Foz do Iguaçu, em 1979. É autor dos livros Sem pálpebras (2007) e Pássaro ruim (2009). Os poemas publicados pelo Cândido fazem parte do livro inédito O latim das moscas. Madeira vive em Curitiba (PR).