Tradução | William Butler Yeats

William Butler Yeats traduzido por Wagner Schadeck



Never give all the heart


Never give all the heart, for love
Will hardly seem worth thinking of
To passionate women if it seem
Certain, and they never dream
That it fades out from kiss to kiss;
For everything that's lovely is
But a brief, dreamy. Kind delight.
O never give the heart outright,
For they, for all smooth lips can say,
Have given their hearts up to the play.
And who could play it well enough
If deaf and dumb and blind with love?
He that made this knows all the cost,
For he gave all his heart and lost.


Jamais dê todo o coração

Jamais dê todo o coração.
Mulheres passionais não dão
Valor para o amor que parece
Seguro. Ignoram que esvaece
De beijo a beijo, porque deve
Ser um enlevo, um sonho breve.
Um típico deleite incerto.
Jamais dê o coração aberto
Àquelas que seduzem logo,
Ao dar seus corações em jogo.
Bobo e cego de amor, porém,
Quem poderia jogar bem?
O custo disso ele entendeu.
Dando seu coração, perdeu.


William Butler Yeats
nasceu em Dublin, na Irlanda, em 1865, e morreu em Menton, na França, em 1939. Contemporâneo dos poetas T. S. Eliot e Ezra Pound, Yeats recebeu o prêmio Nobel de Literatura em 1923. Autor, entre outros, de The wanderings of oisin and other poems (1889), The secret rose (1897) e Words for music perhars (1931).

Wagner Schadeck
nasceu em Curitiba, onde vive. É formado em Letras Português e Inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Vai lançar um livro de poemas em 2015 e também traduz e organiza as Odes completas, de John Keats.

Ilustração Marciel Conrado